segunda-feira, outubro 30, 2006

PLAY OR STOP

Nos anos 80 o pessoal comprava uns disquitos e reunia-se com a malta a ouvir os temas e a comentar sobre o design das capas. E quando alguém sugia com uma cena de importação era o delirio. Hoje a música banalizou-se. A geração Mp3, muitas das vezes acumula gigas de musica em disco e depois nem ouve. Os tópicos de conversa acabam por ser mais tipo; " epá, quanta música levas no teu i-pod? Eu já tenho 2 gigas, uau!!" E esses 2 gigas, já ouviste? não , mas é para ir ouvindo. A facilidade de ter acesso á música nos dias que correm leva á sua banalização. Todos os centros comerciais, estações dos transportes, salas de espera, tocam qualquer coisita para animar o ambiente. A publicidade faz o resto banalizando alguns temas que amamos. Ainda alguém suporta ouvir o banquet dos bloc party? Ou aquela coisa irritante dos EZ-special?
Bill Drummond, fundador da banda KLF, "escreveu um manifesto no jornal inglês The Observer
justificando por que resolveu organizar um dia sem música a 21 de Novembro. Vejam aqui! Segundo ele, os nossos ouvidos precisam de um pouco de sossego. É preciso recuperar aquele prazer de chegar a casa e colocar a nossa música a tocar sem ter a cabeça cansada de tanto som. é o direito de cada um ao PLAY ou STOP.

6 Comments:

Blogger passarola said...

quem não quer ouvir música.. há uns tampõezinhos que se põem nos ouvidos... ;)

1:47 da tarde  
Blogger Zito said...

nas cidades o silêncio é cada vez um bem mais precioso. Não bastava a porcaria do metro agora ter som em altos berros, agora até há paragens de autocarro com anúncios sonoros ... e quando se chega a algumas casas e se liga o som ambiente ?? e as pessoas ainda dizem "o prédio tem música ambiente" arghhhh

3:31 da tarde  
Blogger Zorze said...

Antes de tudo: bom post! Passámos do 8 para o 80. É pena não podermos ficar a meio do caminho; mas indo no encontro do teu texto, a banalização chegou também à forma como se critica uma banda ou músico. Aparece alguém com um som inovador e são logo uns génios, quando na verdade estão muito longe disso.

9:44 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

eu cá prefiro ir para a rua onde se pode ouvir os greatest hits da natureza... pneumatic hammer remix

10:16 da manhã  
Blogger curse of millhaven said...

concordo plenamente. apesar de adorar música, às vezes d manhã n suporto a muisiquinha do comboio da fertagus e sim, uma das coisas que mais me irrita é utilizarem musicas q gosto p pôr em anuncios...para não falar claro no que tu falaste, dos gigas de capacidade dis ipods e dessas merdices. eu sou uma inadaptada...lol

3:02 da tarde  
Blogger Zito said...

a musiquinha da fertagus nem é má :D pelo menos tem o som baixo

6:58 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home