sexta-feira, abril 07, 2006

O Estagiário – parte II


Abri a porta do escritório.. não vi ninguém. Estava um silêncio de morte. Ao avançar pelo corredor, reparei que a porta do gabinete da chefe estava entreaberta. Dirigi-me a ela – Chefe!! Está tudo bem? – perguntei e, ao não ouvir resposta, resolvi entrar. Dei dois passos e ouvi um ruído atrás de mim. Assustei-me – Laura? Quem está aí? – A porta fechou-se com toda a força deixando-me presa lá dentro. Senti medo e quando me preparava para recuar tropecei em qualquer coisa. Olhei. Era uma faca suja de sangue. Agarrei-a e continuei a avançar na sala, cada vez mais receosa do que poderia encontrar. Sem querer, choquei contra a cadeira do chefe que se começou a virar. Foi aí que eu a vi, morta, esfaqueada, inerte na cadeira. Dei um salto para trás com o susto e devo ter levantado a mão com a faca. Ouvi alguém gritar da porta – O que é que você está a fazer no meu gabinete? - No seu gabinete? - Mas... o que é que você fez à estagiária? Laura, chame depressa a polícia. – A estagiária? Está a gozar? Ela é a nossa chefe... isto não é o que parece...não fui eu que a matei... - Você está louca!! - Ah! Já percebi...é um complot.. mataram a chefe e querem culpar-me por isso.. - Que imaginação genial! Vamos ver o que é que a polícia tem a dizer sobre essa história.

E afinal, quem é que está a mentir, a Narradora ou o Vasco?

1 Comments:

Anonymous sandokan said...

se for o vasco da gama deve ser mentira

4:01 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home