quinta-feira, março 02, 2006

A insustentável pequeneza do milímetro

Os solteirões sabem mais sobre as mulheres do que os homens casados, senão casavam-se.

Está decidido, o cão fica em casa e o projecto de descendência fica para depois, fica para quando os amanhãs cantarem (se cantarem como o Toy estamos bem arranjados). Passei anos a rir-me dele (do Toy portanto) até alguém me dizer que aquilo era a sério...

Isto faz-me lembrar duas coisas: a primeira é que no outro dia, o primo do adamastor escrevia que sem editoras os bons projectos vingariam e os maus ficariam de fora, e a outra é que, ao sair de casa, esqueci-me de fechar o gás.

Sem editores para filtrar os projectos, isto ficaria muito mais parecido com a lei da selva, deixaria (julgo eu, que isto de pensar não é a minha vocação) de haver projectos globais e passaria a haver uma fragmentação enorme de públicos com a consequente redução de mercado em termos geográficos e comerciais: o oposto da globalização e massificação do gosto.

Bem se pode argumentar que a internet é, em si, uma ferramenta globalizante, e que os projectos estariam "à vista de toda a gente" mas o resultado seria uma redução e fragmentação do público. Por outro lado não podemos esquecer que a internet também é controlada por uma minoria, basta olhar para o peso do universo PT nas plataformas de produção e distribuição de conteúdos nacionais: ele é a rede fixa, ele é o maior operador de telemóveis, ele é a televisão por cabo, ele é a maior rede de cinemas, ele é o maior fornecedor de internet, ele é dois grandes jornais diários, ele é muito mais mas quando tudo isto estiver na mão de um homem só....

piririri... tenho que atender esta chamada...

- Sim
...
- Sr Belmiro?!? Euhhh é... hum... uma honra... falar consigo...
...
...
...
- Con... con... sim.... concerteza sr. Belmiro.
...
- Não, sr. Belmiro, não precisa de enviar ninguém... terei todo o gosto em fazê-lo eu próprio sem lhe causar maçada.
...
...
- Deixe estar que eu trato disso... o que acha de um suicidio por asfixia? Pode ser?
...
- Então está combinado, vou ali respirar a axila de um Moldavo e pronto... não se fala mais no assunto.